Política Principais Variedades

Vereadores aprovam parecer que altera a lei de geração de empregos

Durante votação, vereadores discutem a atuação do prefeito

 

 

O assunto principal na Câmara de Três Barras nesta quarta-feira (21) foi a aprovação do Parecer 17, sobre o projeto de lei que altera a lei de geração de empregos de 21/07/2018. O projeto atual altera o parágrafo 4, do Art. 3º da Lei, procurando deixar mais objetivo o processo de destinação de recursos para a geração de empregos. A nova comissão para analisar pedidos será composta apenas por pessoas de Três Barras.

 

 

O vereador Ernani Wogeinaki Junior (PSL) explica que o projeto foi submetido para reparar problemas na lei, pois várias solicitações anteriores haviam sido negadas. Para ele, o projeto objetiva “facilitar a vida dos empresários do município”.

 

 

 

Ao pedir a palavra, o vereador Laudecir Gonçalves (PR) afirma que apoia o projeto, mas ressalva que está a ser votado com muita pressa e não houve tempo para sugerir uma emenda para instituir uma comissão de vereadores na fiscalização do destino dos recursos. Gonçalves faz sérios apontamentos contra a atual gestão da prefeitura ao dizer que tudo indica que atualmente a prefeitura auxilia apenas pessoas com quem tem relações próximas, como uma forma de troca de favores.

 

 

 

Já o vereador Gerson Lescovitz (PTB) se opôs ao comentário de Gonçalves. Disse que a própria proposta atual corrige qualquer problema e dá autonomia para as secretarias, não somente ao prefeito.

 

 

 

PL 24/2021 gera debate

O Projeto de Lei 24/2021, que será discutido pela Câmara de Vereadores na próxima segunda-feira (21), desde já recebe críticas. O vereador Laudecir Gonçalves (PR), no uso da Palavra Livre, asseverou que “gostaria que tivesse vindo junto com esse projeto, um que a prefeitura diz que não está dando para nenhum funcionário gratificação de ordem nenhuma”. De acordo com o vereador, o PL retira o reajuste inflacionário dos funcionários municipais.

 

 

“Como vamos dar gratificação para o pessoal da saúde e agora retirar um direito dos trabalhadores que é a reposição salarial?”, questiona Gonçalves. O vereador complementa dizendo que é contra a retirada de direitos do trabalhador.

 

 

Em seu momento de fala, o presidente da Casa, Edenilson Engel (PSD) respondeu ao vereador Laudecir afirmando que se considera necessária uma melhor explicação sobre os motivos do projeto, então que os autores sejam convocados para prestar esclarecimentos. Com a fala de Engel, os ânimos se acalmaram, mas sem definição sobre convocação ou não.

 

 

 

A sessão contou, ainda, com a indicação da vereadora Carla Shimoguiri para melhoria das salas usadas pelo grupo da 3ª idade no município. A indicação não foi discutida.

 

 

 

 

 

Alexandre Douvan

Comente esta matéria: