Coluna Diane Ruteski Principais

Coluna Diane Ruteski: SEJA UM SUCESSO NA ENTREVISTA DE EMPREGO!

Primeiramente é preciso dizer que em tempos de crise no mercado de trabalho, conseguir uma entrevista já é uma conquista a ser celebrada. Por isso estar preparado para este momento faz toda a diferença.

 

 

Talvez essa seja uma das maiores dúvidas de quem está buscando um emprego: como encarar a tão temida entrevista?

 

 

Já vou logo lhes dizendo que ficar nervoso faz parte do processo e é normal, independente se é o primeiro emprego ou se o candidato já tem uma experiência de dez anos na área.

 

 

Em um processo de seleção o candidato escolhido é aquele que responde o que o entrevistador quer ouvir, por isso é essencial conhecer a empresa. De nada adianta espalhar currículos pela cidade inteira e no momento que é selecionado para a entrevista não estar preparado.

 

 

Comece pesquisando em qual área quer trabalhar, faça uma lista de empresas da sua cidade, busque e-mails de Rh e pessoas que já trabalham nessas empresas, ou seja tenha uma rede de contatos, o famoso networking pode lhe auxiliar a conseguir uma entrevista.

 

 

Segue alguns pontos importantes sobre o tema:

Primeira dica: ao ser chamado para uma entrevista o candidato deve se vestir como a empresa se veste, chegar a entrevista se parecendo com a empresa já é um grande começo. De nada adianta ir vestido de terno por exemplo, se o ambiente da empresa é descontraído e todos usam bermudas, a mesma regra vale ao contrário, se o ambiente for mais formal, vista-se formalmente e sem exageros.

 

 

Segunda dica: provavelmente durante a entrevista, o entrevistador irá dizer “ fale-me mais sobre você”, lembre-se de ser objetivo para não perder o foco. As respostas devem ser curtas e apenas remeter a informações profissionais, não é o momento de contar a história da sua vida, não passe informações que roubam o tempo da entrevista.

 

 

Terceira dica: outra pergunta muito comum, é “ por qual motivo saiu da empresa anterior? ” Em hipótese algum fale mal de alguém, não reclame de nada: nem de pessoas e muito menos da empresa.

 

 

Quarta dica: estude sobre a empresa, conheça números sobre ela, lembre-se que podem perguntar por que você quer trabalhar ali, então jamais chegue na entrevista sem saber sobre o ramo de negócio daquela organização.

 

 

Além disso faça uma linha do tempo sobre sua trajetória profissional e já pense em como você será útil trabalhando naquele lugar, e muito importante não conte mentiras!

 

 

Quinta dica: vão perguntar a você quais seus pontos fortes e fracos, e ao falar sobre seus pontos fracos demonstre maturidade e autoconhecimento, por exemplo:  se você dizer que é muito ansioso e sofre por antecipação, pode argumentar que já vem trabalhando para melhorar isso. Não precisa ter medo dos pontos fracos e sim demonstre que você tem consciência deles e está buscando melhorá-los.

 

 

Sexta dica: se você vem buscando vagas de emprego fique atento a e-mails e ligações (atenda o celular), pois em “Era de aplicativos”, as pessoas costumam não atender ao telefone e podem estar perdendo oportunidades por conta disso, se você deixou currículo é bem provável que a empresa envie um e-mail ou ligue, esteja atento e no mínimo retorne a ligação.

 

 

Depois da etapa de conseguir a entrevista, lembre-se no momento que estiver na empresa aguardando: desligue o celular. Muitas vezes o candidato é eliminado por este motivo, lembre-se de que você começa a ser observado muito antes do contato com o entrevistador.

 

 

Sétima dica: demonstre energia ao entrevistador, fale com ânimo e não esqueça que uma dose de simpatia não faz mal a ninguém.

 

 

Entenda o motivo da empresa estar buscando um profissional para aquela vaga e demonstre ser a solução, lembre-se das dicas deste artigo e seja um sucesso no momento da entrevista!

 

 

Boa sorte a todos!!!

 

Diane Ruteski é graduada em Administração de Empresas, especialista em Gestão da Excelência nos Negócios das Organizações, especializada em Tecnologias para Educação Profissional, pós-graduanda em Educação e Diversidade, pós-graduanda em Gestão e Supervisão Escolar e graduanda em Pedagogia.

Comente esta matéria: